quinta-feira, agosto 10, 2017

Luz, e Calor



MANOEL BERNARDES, padre
da Congregaçaõ do Oratorio

Lisboa, 1758
Na Officina Patriarcal de Francifco Luiz Ameno
4.ª edição («Quarta impreffaõ»)
20,6 cm x 15,7 cm
16 págs. (frontispício, dedicatórias, licenças de impressão e sumário) + 660 págs. (38 das quais com o índice remissivo)
subtítulo: Obra espiritual para os que tratam  |  do exercicio de virtudes, e caminho de perfeiçaõ,  dividida em duas partes.  |  Na primeira fe procura communicar ao entendimento Luz de muitas verdades im-  |  portantes, por meyo de Doutrinas, Sentenças, Induftrias, e Dictames ef-  |  pirituaes. Na fegunda fe procura communicar à vontade Calor do Amor  de Deos, por meyo de Exhortações, Exemplos, Meditações, Col-  |  loquios, e Jaculatorias.
encadernação antiga inteira em pele, com nervuras na lombada, rótulo e gravação a ouro
aparado, corte carminado
exemplar em bom estado de conservação; miolo muito fresco e, no geral, limpo
sem sinal de traça
a folha-de-rosto ostenta no canto inferior esquerdo pequeno desenho infantil; ao longo das margens de algumas páginas da obra, apesar de já desvanecidas, surgem ocasionais linhas de apontamento sem afectar o corpo do texto
dedicatória de Ayres de Carvalho na primeira folha-de-guarda
95,00 eur (IVA e portes incluídos)

Inocêncio Francisco da Silva, no seu Diccionario Bibliographico Portuguez (tomo V, Imprensa Nacional, 1860), dá fé da existência de Bernardes assim:
«Presbytero da Congregação do Oratorio de Lisboa, cuja roupeta vestiu aos trinta annos de edade, sendo já graduado pela Universidade de Coimbra nas Faculdades de Canones e Philosopbia. – N. em Lisboa a 20 de Agosto de 1644, e m. na casa do Espirito‑sancto, a 17 de egual mez de 1710, havendo perdido inteiramente o siso dous annos antes. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089